Everett Kennedy Brown/Efe
Everett Kennedy Brown/Efe

População do Japão será 30% menor em 2060, estima governo

Em 50 anos, apenas metade dos japoneses vai compor a força de trabalho do país

Associated Press

30 de janeiro de 2012 | 08h59

TÓQUIO - Autoridades do Japão disseram nesta segunda-feira, 30, que a população do país, de 128 milhões de pessoas, será reduzida em cerca de um terço até 2060 em razão do número de idosos que compõem o número total de japoneses.

 

A estimativa, divulgada pelo Ministério da Saúde e Bem Estar, mostra que o Japão terá apenas 87 milhões de habitantes em menos de 50 anos. O número de pessoas com 65 anos ou mais vai praticamente dobrar, chegando a 40% do total de japoneses. A quantidade de pessoas que compõem a força de trabalho - com idade entre 15 e 64 anos - vai ser de aproximadamente metade da população.

 

A estimativa é motivo de preocupação para o governo, uma vez que haverá menos jovens para trabalhar e manter os sistemas de segurança social e impostos e mais idosos para receber benefícios.

 

Expectativa de vida

 

O índice de expectativa de vida teve uma queda vertiginosa após o terremoto e o tsunami de março de 2011, que mataram cerca de 19 mil pessoas. Apesar disso, o Ministério espera que a taxa aumente, com uma expectativa média de 90,93 anos para mulheres e 84,19 anos para homens em 2060.

 

A taxa de fertilidade, que atualmente é de 1,39 por mulher, deve continuar a cair, de acordo com as estimativas. Em 2060, espera-se que o índice seja de 1,35. Aida segundo os dados, a população japonesa não diminuiria mais se a taxa de natalidade aumentasse para 2,07. 

Tudo o que sabemos sobre:
Japãoásiapopulação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.