População dos EUA chegará a 300 milhões em 2006

A população norte-americana está próxima de atingir 300 milhões de pessoas ao final deste ano. As previsões apontam para que este "bebê marco" seja hispânico. Porém, ninguém saberá ao certo, tendo em vista que a data e o horário serão apenas estimados.A expectativa se baseia no fato de que latinos - imigrantes e aqueles nascidos no país - impulsionam o crescimento da população, levando em conta o aumento de quase metade no último ano - mais do que qualquer outro grupo étnico ou racial. Enquanto isso, não hispânicos, que respondem por dois terços da população, tiveram um aumento inferior a um quinto. Quando, em 1967, a população chegou a 200 milhões de pessoas, não havia dados sobre norte-americanos hispânicos. O primeiro esforço para tanto ocorreu no censo de 1970, porém, seu resultado foi duvidoso. O Censo Bureau contou cerca de 9,6 milhões de latinos, um pouco menos do que 5% da população, mas sua agência reconheceu que este número poderia ser maior. Em 1967, havia menos de 10 milhões de pessoas nos Estados Unidos que haviam nascido em outros países; menos de um em cada 20. Atualmente, são 36 milhões de imigrantes, cerca de um em cada oito. "Nós éramos uma sociedade mais fechada naquela época", disse o demógrafo William Frey, da Instituição Brookings, um centro de pensamento de Washington. Até domingo de manhã, havia 299.058.932 pessoas nos Estados Unidos, de acordo com o Censo Bureau. A estimativa é baseada no número anual de nascimentos, mortes e imigração, calculada a média ao longo do ano.A pessoa que atingirá o marco de 300 milhões nos Estados Unidos deve nascer - ou então chegar ao país - em outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.