Popularidade de Alejandro Toledo sobe para 31,8%

A popularidade do presidente Alejandro Toledo subiu em janeiro para 31,8% - cerca de 5 pontos percentuais acima do nível por ele atingido há cinco meses, revelou uma pesquisa de opinião. No entanto, 58,3% dos peruanos ainda rejeitam sua gestão, e 9,9% se abstiveram de comentar a respeito. A sondagem foi realizada entre 11 e 13 de janeiro em Lima pela empresa Consultora Peruana de Pesquisa de Mercados (CPI). Segundo o diretor da empresa, Manuel Saavedra, os números mostram uma recuperação progressiva da popularidade de Toledo nos últimos meses. Em setembro passado, o presidente contava com apenas 17% de aprovação, após uma persistente queda em sua popularidade inicial de 59%, quando assumiu o poder em julho de 2001. A queda em seu prestígio foi freada pela decisão do governante de reconhecer como filha, em outubro passado, uma adolescente, fruto de uma relação fora de seu matrimônio com a primeira-dama Eliane Karp. Entre os demais fatores considerados responsáveis pelo aumento do apoio a Toledo, Saavedra citou sua comunicação mais direta com o povo através de visitas pelo interior do país e também a melhoria dos índices macroeconômicos, os programas sociais promovidos pelo governo e sua posição contra a corrupção e o terrorismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.