Popularidade de Berlusconi atinge recorde de baixa

A popularidade do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, chegou a 24%, a menor já registrada, segundo uma pesquisa publicada nesta quinta-feira. A aprovação do premiê caiu depois de ele ter aprovado um duro pacote de austeridade com o objetivo de cortar os gastos públicos.

AE, Agência Estado

15 Setembro 2011 | 11h24

A pesquisa realizada pelo IPR com 1.000 pessoas, para o jornal de esquerda La Repubblica, mostrou que 24% dos italianos confiam "muito" ou "bastante" no primeiro-ministro, ante 29% que fizeram a mesma afirmação em junho.

Já o porcentual dos que tem "pouca" ou "nenhuma" confiança em Berlusconi subiu de 60% para 64%, segundo a pesquisa, realizada em 13 de setembro.

O premiê - que recentemente foi implicado em outro escândalo sexual - está pagando o preço por adotar um rigoroso pacote de austeridade em julho de agosto em meio aos temores de que a Itália tenha problemas financeiros.

As últimas medidas incluem a elevação do imposto sobre o valor agregado (VAT), dos impostos para os ricos e a elevação da idade para aposentadoria para mulheres que trabalhem no setor privado.

A confusão no governo e a série de discussões entre o partido de Berlusconi e seu parceiro de coalizão com a oposição, que sempre pede sua renúncia, não aliviou a pressão dos mercados.

As tensões também aumentaram após a divulgação de transcrições de conversas nas quais o premiê fez críticas ao país com palavras nada polidas.

O recorde de alta da popularidade de Berlusconi foi registrado em outubro de 2008, quando 62% dos italianos estavam contentes do o primeiro-ministro, poucos meses depois de ele ter sido escolhido para ocupar o cargo pela quarta vez. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Itália Berlusconi popularidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.