Popularidade de Blair despenca, diz ´Financial Times´

A popularidade do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, atingiu o ponto mais baixo de todo o seu governo, de acordo com uma pesquisa de opinião noticiada nesta segunda-feira pelo jornal Financial Times. O jornal mostra que, segundo a pesquisa do instituto Ipsos Mori, a maior parte dos eleitores britânicos desaprova o trabalho de Blair.O Financial Times avalia que a aproximação do primeiro-ministro com o presidente americano George W. Bush pode estar sendo prejudicial à imagem de Blair.Segundo a pesquisa, o índice de desaprovação de Blair é de 67%. O recorde negativo de Blair - que assumiu o governo britânico em 1997 - havia sido registrado em junho: 44%. Entre os eleitores do Partido Trabalhista, menos da metade está satisfeita com o governo atual.O Ipsos Mori entrevistou 2.019 pessoas entre 20 e 24 de julho.A pesquisa é divulgada em um momento de divergência política dentro do gabinete de Blair. O Financial Times informa que há uma divisão entre os ministros.Alguns ministros e vários parlamentares trabalhistas querem que Blair rompa com o presidente George W. Bush e tome uma posição mais firme contra a violência no Líbano.O líder do governo na Casa dos Comuns, Jack Straw, disse que a continuidade da ação israelense no Líbano pode "desestabilizar a já frágil nação libanesa".O governo britânico não aprovou nem condenou as declarações de Straw. Blair nega que haja alguma divisão dentro de seu governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.