Filippo Monteforte/AFP
Filippo Monteforte/AFP

'Populismo é maligno e termina mal', alerta papa Francisco

Em entrevista a jornal alemão, pontífice também rechaçou qualquer tipo de culto em torno do papado

O Estado de S.Paulo

09 de março de 2017 | 05h54

BERLIM - O papa Francisco advertiu nesta quinta-feira, 9, em uma entrevista ao jornal semanário alemão Die Zeit sobre os perigos do crescente populismo entre as democracias ocidentais.

"O populismo é maligno e termina mal, como demonstrou o século passado", disse o pontífice.

Ele também rechaçou qualquer tipo de culto em torno do papado e disse que é um crente normal como todos. "Não me vejo como nada especial. Sou um pecador, sou falível", afirmou.

Na primeira grande entrevista do papa a um periódico alemão, foi perguntado se Francisco também teve momentos em que duvidara da existência de Deus. "Eu também conheci momentos de vazio", respondeu.

No entanto, o papa assinalou que os momentos de crise também são uma oportunidade de crescer e disse que um cristão que não os experimentar seguirá sendo "infantil". / ASSOCIATED PRESS

Tudo o que sabemos sobre:
BERLIMDeusASSOCIATED PRESS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.