Andy Wong/AP
Andy Wong/AP

Por disputa de ilhas, chineses fazem protestos contra o Japão

Milhares se aglomeraram diante da embaixada japonesa em Pequim; terras ficam próximas a campos de gás e petróleo

Reuters

15 de setembro de 2012 | 13h41

Milhares de chineses cercaram a embaixada do Japão em Pequim neste sábado, 15, e atiraram ovos e garrafas contra o prédio em meio a protestos que irromperam na capital e em cidades chinesas em razão da disputa entre os países por ilhas na região.

 

De acordo com militares, os manifestantes tentariam invadir a embaixada. "Devolvam nossas ilhas! Vão embora japoneses", gritavam alguns. Em uma faixa diziam: "Por respeito a nossa pátria, devemos ir em guerra contra o Japão."

 

Momentos depois do início dos protestos, a polícia conseguiu convencer parte dos manifestantes a deixar o local. Havia um cordão de isolamento em frente ao prédio, que deve ser mantido durante a noite.

 

As ilhas, chamadas de Senkaku em japonês e Diaoyu em chinês, ficam próximas a campos potencialmente enormes de gás e petróleo. Na semana passada, o Japão irritou a China ao anunciar que irá nacionalizar as ilhas, indenizando a família que é sua proprietária há quatro décadas.

 

Na sexta-feira, 13, seis navios chineses de patrulha entraram por alguns instantes nas águas que circundas as ilhas. A aproximação elevou a tensão entre os países.

 

Tudo o que sabemos sobre:
chinailhas japão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.