Toru Yamanaka/AFP PHOTO
Toru Yamanaka/AFP PHOTO

Homem é preso no Japão após polícia encontrar nove corpos em apartamento

De acordo com a emissora NHK, Takahiro Shiraishi disse que matou as vítimas e fez ‘algumas coisas com os corpos para ocultar as provas’

O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2017 | 04h33
Atualizado 31 Outubro 2017 | 10h44

TÓQUIO - A polícia japonesa encontrou nove corpos, sendo dois decapitados, em um apartamento no subúrbio do sul de Tóquio, revelou a imprensa japonesa nesta terça-feira, 31.

+ Inventor admite ter desmembrado jornalista em seu submarino e jogado partes do corpo no mar

Os agentes detiveram Takahiro Shiraishi, de 27 anos, em um apartamento situado em Zama, no sul da capital.

De acordo com o canal estatal NHK, Shiraishi afirmou à polícia: "Eu os matei e fiz algumas coisas com os corpos para ocultar as provas".

A agência de notícias Jiji Press informou que Shiraishi declarou à polícia que cortou os corpos no banheiro. Em seu quarto, os agentes encontraram uma serra. Os cadáveres são de oito mulheres e um homem, segundo a imprensa local.

A polícia investigava o desaparecimento de uma mulher de 23 anos e descobriu um vínculo entre ela e Shiraishi. Ao interrogá-lo, os agentes foram informados de que ele contatou a jovem pela internet e a teria levado para a sua casa na semana passada.

Shiraishi e a desaparecida se conheceram trocando mensagens pela internet, após ela publicar no Twitter, no fim de setembro, que buscava alguém para cometer suicídio com ela. A jovem afirmou na rede social que "queria se suicidar", mas dizia "ter medo de fazer isso sozinha", segundo informações da mídia japonesa.

De acordo com a Jiji Press, os policiais encontraram duas cabeças em uma geladeira na entrada do apartamento, antes de descobrir os nove corpos. / AFP e EFE

Mais conteúdo sobre:
Japão [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.