Foto - Francisco Seco / POOL / AFP
Foto - Francisco Seco / POOL / AFP

Por nova cepa, Bélgica estuda modificar estratégia de vacinação contra covid-19

País avalia aplicar a primeira dose da vacina em mais pessoas e deixar a segunda dose para mais tarde

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de dezembro de 2020 | 09h30

BRUXELAS - Em meio ao avanço de uma nova cepa do novo coronavírus que é apontada como 70% mais contagiosa, a Bélgica estuda modificar sua estratégia de vacinação contra a covid-19. O país avalia aplicar a primeira dose da vacina em mais pessoas e deixar a segunda para mais tarde. 

"Pedi ao nosso grupo de trabalho responsável pela estratégia de vacinação que estude (a mudança) do ponto de vista médico", afirmou nesta segunda-feira, 28, o ministro da Saúde, Frank Vandenbroucke, em uma entrevista ao canal VRT.

A alteração do plano é analisada no momento em que a variante do vírus, detectada originalmente na Inglaterra, já se espalha por diversos países europeus como França, Espanha, Suécia, Alemanha, Itália e pela própria Bélgica. 

A expectativa é de que a capacidade de produção da vacina da Pfizer/BioNTech aumente com o tempo. Na Bélgica, as primeiras doses da vacina começaram a ser aplicadas nesta segunda, informou a imprensa local. O país recebeu seu primeiro lote, com 9.750 vacinas, no sábado, e deve vacinar cerca de 300 a 400 pessoas nesta segunda. 

O plano de imunização vigente prevê aplicar duas doses em idosos em casas de repouso, com um intervalo de 21 dias, num período que pode ser estendido até o final de fevereiro, e iniciar a imunização de profissionais de saúde em março. Em maio seria a vez de pessoas de grupos de risco, como portadores de doenças crônicas e maiores de 65 anos. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.