REUTERS/Toby Melville/Pool
REUTERS/Toby Melville/Pool

Por que o filho de Harry e Meghan, Archie, não é um príncipe?

Em entrevista a Oprah Winfrey, Meghan Markle afirmou que família real teria negado título a seu filho com Harry, mas resolução de 1917 define quem pode ser príncipe ou não

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de março de 2021 | 10h00

LONDRES - Uma das afirmações mais dramáticas na entrevista do Príncipe Harry e Meghan Markle com Oprah Winfrey foi a alegação de que seu filho teve negado um título real, possivelmente por causa da cor de sua pele.

O filho de Harry e Meghan, o sétimo na linha de sucessão ao trono britânico, é Archie Mountbatten-Windsor. Enquanto isso, os filhos do irmão mais velho de Harry, o príncipe William, são o príncipe George, a princesa Charlotte e o príncipe Louis. Meghan disse que enquanto ela estava grávida "eles (alguém da família real) estavam dizendo que não queriam que ele fosse um príncipe, o que seria diferente do protocolo."

Ela deu a entender que poderia ser o caso de "o primeiro membro de cor desta família não ter o mesmo título que os outros netos teriam".

Archie foi excluído pela família real?

A rainha Elizabeth II tem nove bisnetos, incluindo Archie. Eles não são príncipes e princesas, exceto os três filhos do Príncipe William, que é o segundo na linha de sucessão ao trono e está destinado a ser rei um dia.

Um decreto emitido pelo rei George V, em 1917, limita os títulos de príncipe e princesa aos filhos do monarca (no caso, os filhos da rainha Elizabeth II, avó de Harry), filhos dos filhos do monarca (netos da rainha, casos de Harry e William) e "o filho mais velho vivo do filho mais velho do Príncipe de Gales". Como William é o príncipe de Gales, seu primogênito, George, também recebeu o título real.

Bob Morris, da University College London, disse que a regra foi elaborada para diminuir o número cada vez maior de títulos de príncipe.

"A rainha Vitória teve nove filhos, todos príncipes e princesas, e depois eles tiveram filhos e assim por diante, e George V considerou que algo precisava ser feito para resolver a situação", disse ele.

A rainha tem o poder de alterar as regras e, em 2012, decretou que todos os filhos do príncipe William e de sua esposa, Kate Middleton, não apenas o mais velho, seriam príncipes e princesas.

Sob a convenção George V, Archie não é um príncipe, mas se tornará quando o príncipe Charles, seu avô, assumir o trono.

Em sua entrevista, Meghan disse que "eles querem mudar a convenção para Archie". Não está claro a que ela se referia, mas Morris disse que o príncipe Charles deixou claro "que favorece uma família real menor" quando assumir o trono.

Archie era elegível para um "título de cortesia" ao nascer, como lorde Archie Mountbatten-Windsor. Na época, foi relatado que Harry e Meghan escolheram não lhe dar um título. Mas Meghan disse a Winfrey que "não foi nossa decisão fazer".

O título afeta a segurança de Archie?

Meghan expressou preocupação com o fato de que, sem um título, Archie "não receberia segurança".

Mas um título real, como príncipe ou princesa, não traz proteção de segurança automaticamente. Membros da realeza que trabalham em tempo integral, incluindo Meghan e Harry antes de se mudarem para a América do Norte no ano passado, recebem guarda-costas da polícia, financiados pelo contribuinte. Membros da realeza sênior que têm empregos fora da família, como as filhas do príncipe Andrew, as princesas Beatrice e Eugenie, não têm.

O que diz o Palácio de Buckingham?

O Palácio de Buckingham não respondeu a alegações específicas da entrevista. Em um comunicado, disse que "as questões levantadas, em particular a de raça, são preocupantes. Embora algumas lembranças possam variar, elas são levadas muito a sério e serão tratadas pela família em particular"./ AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.