Mary Altaffer/AP Photo
Mary Altaffer/AP Photo

Por telefone, Obama parabeniza Romney pela candidatura à presidência

Presidente dos EUA telefonou para o rival republicano, que obteve número necessário de delegados para a indicação; ex-governador já deu início à arrecadação de fundos para disputa

Agência Estado

30 Maio 2012 | 18h42

WASHINGTON - O presidente Barack Obama telefonou na manhã desta quarta-feira para o ex-governador de Massachusetts, Mitt Romney, para parabenizá-lo pela conquista dos delegados necessários para a indicação republicana como candidato à presidência.

"O presidente Obama disse que aguarda um importante e saudável debate sobre o futuro dos Estados Unidos e desejou ao governador Romney e à sua família uma boa campanha", informou a campanha de Obama por meio de nota.

O telefonema de Obama foi feito às 11h30 locais (10h30 em Brasília) e representantes dos dois candidatos disseram que a conversa foi cordial. "O governador Romney agradeceu ao presidente por suas congratulações e desejou tudo de bom a ele e à sua família", disse a porta-voz de Romney, Andrea Saul.

Ao conquistar 105 delegados na primária do Texas na terça-feira, Romney superou o número mínimo de 1.144 delegados necessários para encabeçar a chapa republicana nas eleições presidenciais de novembro.

Com isso, Mitt Romney deu início à campanha de arrecadação de fundos para disputa presidencial. No entanto, a vitória ontem nas primárias do Texas foi parcialmente ofuscada pela aparição, em Las Vegas, do magnata Donald Trump, que continua a insistir na afirmação de que Obama nasceu fora dos Estados Unidos e, portanto, não pode ser presidente do país.

A ligação do ex-governador de Massachusetts com Trump marca a corrida de Romney à presidência dos Estados Unidos. Romney explicou sua prontidão em aceitar o apoio financeiro de Trump dizendo que não foi pedido a ele que concorde com todas as opiniões de seus partidários. Romney afirma que Obama nasceu os Estados Unidos, apesar das afirmações de Trump e de outros republicanos extremistas.

Para vencer a eleição de novembro os candidatos terão de contar com o apoio dos eleitores independentes, aqueles sem ligação com nenhum dos partidos, que devem olhar com desconfiança para a ligação de Romney com Trump.

Romney vai realizar eventos de arrecadação de fundos nesta semana em ricos enclaves da Califórnia. Nesta semana, ele tem pelo menos um importante evento desse tipo a cada dia.

A expectativa é que as campanhas de Obama e Romney arrecadem grandes somas de dinheiro - talvez US$ 1 bilhão cada - o que fará desta a mais cara campanha presidencial norte-americana. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUAeleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.