Pornografia infantil por e-mail dá 30 anos de cadeia

Um texano, responsável por um círculo internacional de troca de imagens de pornografia infantil por e-mail, foi condenado a 30 anos de prisão, numa penitenciária federal. ?Eu sinto pelas crianças nas fotografias?, disse Mark Bates, de 33 anos. ?Eu estava usando as fotos para não ter de machucar ninguém. Não pensava que havia alguém de verdade por trás das imagens?.Bates se declarou culpado de tráfico de pornografia infantil via computador. Ele era o moderador do grupo de e-mail ?Candyman?, que servia a mais de 6 mil usuários, que deviam oferecer imagens, além de recebê-las. Mais de 80 pessoas, em 26 Estados dos EUA, foram presas, relacionadas ao caso, em março.O advogado de defesa David Cunningham argumentou contra a aplicação da pena máxima, citando evidências de que Bates havia sido vítima de abuso sexual diversas vezes, antes dos 11 anos de idade. Mas o conteúdo dos grupos de Bates na Internet, a natureza do material distribuído, as duas condenações de Bates por molestação e a confissão, constante de registros psiquiátricos, de que ele teria abusado sexualmente de algo entre 30 e 100 crianças, tudo isso levou o juiz a impor a pena mais rigorosa possível.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.