Poroshenko diz estar disposto ao diálogo com rebeldes

O novo presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, disse nesta quarta-feira que não exclui a possibilidade de conversas "com os diferentes lados do conflito" que se espalharam no leste do país, mas que ele mantém uma linha dura para com os separatistas armados.

AE, Agência Estado

11 de junho de 2014 | 19h09

De acordo com um comunicado oficial publicado no site da presidência, Poroshenko disse em uma conversa com o governador da região de Donetsk, um dos dois oblasts que fazem fronteira com a Rússia e são palco da insurgência contra Kiev, que está pronto para conversar com todas as forças seu plano de paz.

"Nós não precisamos de negociações em prol de negociações", disse Poroshenko, de acordo com o comunicado. "Nosso plano de paz deve ter como base a diminuição do conflito."

No entanto, ele acrescentou que "os terroristas devem depor as armas". Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Ucrâniarebeldes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.