Porta para a paz está fechada, diz presidente da Somália

O presidente da Somália, Abdullahi Yusuf, declarou nesta sexta-feira que as portas para as negociações de paz com o Conselho das Cortes Islâmicas estão fechadas porque os líderes do grupo fundamentalista declararam guerra a seu frágil governo interino."Foram eles que fecharam as portas para as negociações de paz e são eles que estão promovendo a guerra", acusou Yusuf em entrevista exclusiva concedida à Associated Press em Baidoa, única cidade somali controlada por seu governo.A tensão entre o Conselho das Cortes Islâmicas e o governo provisório aumentou nas últimas semanas. Na terça-feira, a milícia fundamentalista islâmica, que controla a maior parte do país, anunciou que iniciaria uma guerra dentro de uma semana se a Etiópia não retirasse os soldados enviados para ajudar o governo somali."A guerra pode acontecer a qualquer momento agora", disse Yusuf. Ele assegurou, entretanto, que seus soldados não darão o primeiro tiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.