Porta-voz da Irmandade Muçulmana é preso no Egito

Autoridades do Egito anunciaram nesta sexta-feira a prisão do porta-voz da Irmandade Muçulmana, Yasser Mehrez, acusado de incitar a violência após a prisão do ex-presidente do partido, Mohamed Morsi, em julho do ano passado. Mehrez estava foragido há 10 meses, na tentativa de escapar da repressão ao partido islâmico.

AE, Agência Estado

25 de abril de 2014 | 15h56

Oficiais egípcios declararam ainda que duas pessoas morreram hoje em protestos pró-Morsi na cidade de Fayoum, ao sul da capital Cairo. Um homem foi morto após ser exposto ao gás lacrimogêneo e uma mulher morreu em um tiroteio. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitomuçulmanoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.