Porta-Voz diz que coma de Arafat é reversível

O líder palestino Yasser Arafat encontra-se em "coma reversível", mas não em morte cerebral, segundo sua porta-voz, Leila Shahid. "Eu posso assegurar que ele não está com morte cerebral", disse a porta-voz à rádio RTL. "Ele está em coma. Não sabemos que tipo de coma, mas é reversível", declarou. Ela negou "categoricamente" as notícias persistentes da imprensa francesa e israelense de que ele teria morte cerebral e estaria sendo mantido vivo apenas com apoio de aparelhos na unidade de terapia intensiva do hospital de Percy, onde está internado.Shadid sugeriu que ele entrou em coma, após ter recebido uma anestesia para realizar exames médicos adicionais, incluindo uma endoscopia, colonoscopia e uma biópsia da espinha dorsal. "Os médicos não têm um diagnóstico", afirmou. "Ele pode ou não acordar", afirmou Leila, observando que os órgãos vitais do líder palestino continuavam funcionando.Segundo ela, os médicos não diagnosticaram câncer estomacal em Arafat. No início da semana, testes iniciais também descartaram a possibilidade de leucemia.Autoridades palestinas recusaram-se a iniciar o planejamento para os funerais de Arafat ou coordenar com Israel as ações para receber líder internacionais. Israel informou que vai permitir que Arafat seja enterrado na Faixa de Gaza, mas não em Jerusalém.TestamentoNão há informações claras sobre se Arafat deixou um testamento, mas ele teria afirmado a assessores que gostaria de ser enterrado na Mesquita de Al Aqsa, próxima a Jerusalém. O complexo da mesquita foi construído pelos israelitas onde eram os templos bíblicos sagrados e o Monte do Templo é reverenciado pelos judeus. Disputas sobre o controle e a soberania do local sagrado renderam várias rodadas de negociações entre israelenses e palestinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.