Porta-voz do Hamas disse esperar por "boas notícias" dentro de dois dias sobre jornalistas da Fox

O porta-voz do governo do Hamas, Ghazi Hamad, disse, neste sábado, 26, que espera ter "boas notícias" dentro de dois dias sobre os dois jornalistas seqüestrados da rede de televisão Fox News, apesar da aproximação do prazo limite sobre seus destinos.O correspondente americano Steve Centanni, de 60 anos, e o cinegrafista neozelandês Olaf Wiig, de 36, foram seqüestrados por uma organização armada denominada Brigadas da Sagrada Jihad, na Cidade de Gaza, em 14 de agosto. O grupo exige a liberação de prisioneiros muçulmanos, mantidos pelos Estados Unidos, até a meia-noite deste sábado, em troca da soltura dos dois. Os seqüestradores não disseram, contudo, o que irá acontecer com os jornalistas, caso não obtenham uma resposta até o prazo imposto.Hamad declarou que espera que "possamos ouvir boas notícias nos próximos dois dias", porém, não explicou em que baseou este pronunciamento. O porta-voz do ministro do Interior, Khaled Abu Hilal, disse que os jornalista, aparentemente, não foram feridos. "A informação que temos é que estão bem", disse, acrescentando que as autoridades estão trabalhando para a liberação dos jornalistas, mas sem negociar com os seqüestradores. "Eu quero deixar claro que os nossos esforços não são negociações", afirmou.Na sexta-feira, o ministro do Interior da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Said Siyam, disse que obtiveram progresso a respeito da liberação dos dois. Os seqüestradores disseram, em um comunicado, que a contagem das 72 horas para a liberação dos prisioneiros teve início à meia-noite da quarta-feira. Mas autoridades palestinas parecem discordar do prazo imposto. Fontes do Ministério do Interior disseram acreditar que o prazo limite seria ao meio dia deste sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.