Porta-voz do parlamento diz que "judeus" financiam atos de violência no Iraque

O porta-voz do parlamento iraquiano, Mahmoud al-Mashhadani, acusou nesta quinta-feira os "judeus" de financiarem os atos de violência no Iraque para desacreditar os islâmicos que controlam o parlamento e o governo para depois instalar seus próprios "agentes" no poder.Al-Mashhadani disse que americanos e israelenses não querem que partidos sunitas e xiitas governem o país porque "isto não está nos planos deles"."Algumas pessoas dizem que nos viram seqüestrando e assassinando. E que no fim, nós vamos seqüestrar mulheres que são a nossa honra", disse."Estes atos não são de iraquianos. Estou certo de que quem faz isso são judeus ou filhos de judeus".Com "agentes", o porta-voz se referiu a políticos seculares que não se identificam com religiões ou comunidades étnicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.