Porta-voz sugere que Dalai Lama seja levado a julgamento

Um porta-voz do governo chinês sugeriuna terça-feira que o líder espiritual tibetano, Dalai Lama,seja julgado depois das manifestações que podem ter matadodezenas de pessoas na região himalaia. O premiê chinês, Wen Jiabao, acusou o Dalai Lama deorquestrar os protestos e disse que seus seguidores estãotentando "incitar a sabotagem" dos Jogos Olímpicos de agosto. O Dalai Lama pediu que a repressão chinesa aos protestosfosse investigada para saber se houve "genocídio cultural"deliberado. Questionado sobre o assunto, o porta-voz do ministro dasRelações Exteriores Qin Gang disse: "Na verdade, a comunidadeinternacional deveria estar preocupada com outra coisa. Eladeveria questionar exatamente qual papel, qual função eledesempenhou em todo este grave caso de violência que incluilutas, destruições, saques e incêndios". "O único que deveria ser julgado e investigado é o próprioDalai Lama", disse Qin. Quando lhe pediram que esclarecesse a declaração, oporta-voz acrescentou: "Sinto que ele devia, pelo menos, sermais interrogado". (Reportagem de Chris Buckley)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.