Porta-voz tenta consertar gafe de Bush

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, cometeu mais uma gafe ao afirmar hoje, em referência aos ?terroristas? do Oriente Médio, que é preciso "combater quem mata em nome de uma falsa religião". Horas depois, seu porta-voz, Ari Fleischer, viu-se obrigado a afirmar que "o presidente acredita, muito profundamente, que o Islã é uma religião de paz". A declaração de Bush foi feita após encontro na Casa Branca com o rei Abdullah da Jordânia. O rei Abdullah, que estava ao lado de Bush, é descendente direto do profeta Maomé.

Agencia Estado,

01 Agosto 2002 | 20h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.