Porto de Beirute vira alvo de ataques do Exército de Israel

O porto de Beirute também foi alvo dos ataques israelenses que nas últimas horas causaram pelo menos treze mortes e deixaram aproximadamente 50 feridos em diferentes regiões do Líbano.Vários mísseis atingiram a zona portuária da capital libanesa, anunciou a emissora "A Voz do Líbano", que não informou o número de vítimas do ataque ou a gravidade dos danos causados no porto.Segundo fontes dos serviços de segurança, nove dos treze mortos nos ataques desta segunda-feira eram soldados libaneses que foram atingidos por um míssil no pequeno porto de pescadores de Abdeh, cerca de seis quilômetros da fronteira com a Síria. O ataque também deixou pelo menos mais dez militares das forças do Líbano gravemente feridos.Pouco antes da investida israelense, o canal de TV "Al-Manar", que pertence à milícia xiita Hezbollah, informou que pelo menos outras quatro pessoas morreram em um ataque de Israel a uma área do sul de Beirute, que causou um número indeterminado de feridos.Além disso, a mesma fonte afirmou que o Exército de Israel voltou a atacar na noite de hoje o aeroporto internacional Rafik Hariri na capital libanesa, que está fechado desde a última quinta-feira, quando vários mísseis deixaram inutilizadas suas pistas e provocaram o incêndio dos depósitos de combustível.Os ataques israelenses se estenderam à cidade de Baalbek, reduto do Hezbollah na zona meridional libanesa. O número de vítimas da investida não foi divulgado até o momento.A cidade de Trípoli, no norte, também foi alvo dos ataques israelenses, informou a rede libanesa de rádio e TV "ANB".Aproximadamente 100 pessoas morreram e outras 350 ficaram feridas desde que os ataques de Israel contra o Líbano começaram na última quarta-feira em resposta ao seqüestro de dois soldados israelenses realizado por milicianos do Hezbollah.A milícia xiita exige a libertação dos presos árabes das prisões israelenses em troca da liberdade dos soldados.Os ataques israelenses desta noite ocorrem poucas horas depois de o líder do Hezbollah, o xeque Hassan Nasrallah, ameaçar, através de uma mensagem de televisão, atacar alvos civis se for comprovado que o Exército israelense está fazendo o mesmo contra os civis do Líbano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.