EFE/Cynthia de Benito
EFE/Cynthia de Benito

Portugal detecta primeiros casos da variante brasileira do coronavírus

Dois casos foram detectadas na região de Lisboa e já tinham sido notificadas às autoridades de saúde, segundo emissora de TV portuguesa; voos entre o país europeu e o Brasil estão suspensos há duas semanas

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de fevereiro de 2021 | 01h33

LISBOA - Os dois primeiros casos da variante brasileira do novo coronavírus foram detectados em Portugal na quarta-feira, 10, duas semanas depois que todos os voos a partir e para o Brasil foram suspensos. A informação foi confirmada pela emissora portuguesa SIC TV.

De acordo com a emissora, os casos foram detectados na região de Lisboa e já tinham sido notificadas às autoridades de saúde pela fornecedora privada de diagnósticos que realiza a maioria dos testes de coronavírus no país europeu, a Unilabs.

O instituto de pesquisas em saúde pública português Ricardo Jorge vai analisar as amostras do laboratório. A Unilabs não comentou o caso.

Variante brasileira

A variante brasileira compartilha algumas características com mutações altamente transmissíveis detectadas pela primeira vez no Reino Unido e na África do Sul, ambas já presentes em Portugal.

Segundo estudos feitos por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e Fiocruz Amazonas, a cepa teria surgido em Manaus em dezembro e vem se disseminando com rapidez. A variante, chamada de P.1, tem mutações importantes na proteína spike, responsável por permitir a entrada do patógeno nas células humanas.

A P.1 é derivada de uma das variantes predominantes no País, a B.1.1.28. É provável que ela tenha maior poder de transmissão por causa da mutação N501Y.

Voos suspensos

Os voos entre Portugal e Brasil foram suspensos de 29 de janeiro a 14 de fevereiro para evitar a propagação das variantes do vírus da covid-19.

Apenas voos humanitários e de repatriação são permitidos, sendo os viajantes obrigados a apresentar um teste negtivo para a doença feito 72 horas antes do embarque e fazer quarentena por 14 dias após a chegada a Portugal.

Mais de 14,7 mil pessoas morreram de covid-19 no país até agora, com infecções que totalizam quase 775 mil./ Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.