Jose Coelho/EFE
Jose Coelho/EFE

Portugal mantém curva de contágios estável dez dias após relaxar medidas

Diretora geral de Saúde do país explica que a previsão do governo é que novos contágios variem diariamente entre 200 e 300

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2020 | 18h11

LISBOA - A diretora geral de Saúde de Portugal, Graça Freitas, garantiu nesta quinta-feira, 14, que o relaxamento de medidas adotado há dez dias não provocou alterações na curva de contágio da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

Hoje, segundo boletim oficial, o país teve 187 casos a mais de infecção, o que eleva o total para 28.319. Além disso, foram registradas 9 mortes a mais, o que aumenta o número para 1.184.

Segundo Freitas, que concedeu entrevista coletiva virtual, a previsão do governo é que os novos contágios variem diariamente entre 200 e 300.

A responsável pela Direção Geral de Saúde destacou que, apesar das medidas não serão tão restritivas, os habitantes de Portugal "estão mantendo as medidas de segurança".

O secretário de Estado do país, Antonio Sales, destacou a aposta do governo pela realização de testes em massa e afirmou que desde 1º de março foram 584 mil exames de detecção do novo coronavírus.

De acordo com o integrante do governo, são 56,7 mil testes por cada milhão de habitante, o que colocaria Portugal como o quinto país a fazer mais diagnósticos.

A partir da próxima segunda-feira, começará a segunda fase de relaxamento de medidas, com a abertura de creches, onde todos os funcionários serão submetidos a exames até a abertura das unidades, conforme garantiu hoje o primeiro-ministro, Antonio Costa.

Ainda no início da próxima semana, além da ampliação das aulas para adolescentes da faixa de 16 a 17 anos, serão autorizadas as visitas aos asilos, e bares e restaurantes poderão receber clientes, desde que não superem a metade da capacidade. /EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Portugal [Europa]coronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.