Portugal pede ajuda para combater incêndios florestais

O governo de Portugal pediu ajuda de outros países europeus em sua luta contra incêndios que já destruíram milhares de hectares de florestas e áreas ricas em fauna. Cerca de 17 focos de incêndio foram detectados no país, onde os termômetros já ultrapassam os 40ºC e os fortes ventos ajudam a disseminar as chamas. Segundo Paiva Monteiro, chefe do Serviço Nacional de Bombeiros e Proteção Civil, a Grécia já enviou dois aviões de combate a incêndios. Hoje, bombeiros combatiam o fogo no Parque Nacional de Arrabida, ao sul de Lisboa, onde 900 hectares já foram consumidos. O Partido Verde português classificou os danos causados no parque como "irreparáveis". Em todo o país, cerca de 1.400 pessoas estão envolvidas no combate às chamas. Em 2003, vários incêndios em Portugal custaram a vida de 18 pessoas e destruíram um número recorde de 336.000 hectares de florestas e outras coberturas vegetais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.