Portugal proíbe entrada do Barco do Aborto em suas águas

A chegada do chamado Barco do Aborto à costa portuguesa causa polêmica no país. A embarcação, que pertence a uma organização não-governamental e leva mulheres a águas internacionais para realizar abortos, deveria chegar a Lisboa na madrugada deste domingo, mas terá de permanecer além do limite de 12 milhas, depois que o governo proibiu a entrada do barco no mar português. As organizações responsáveis pela vinda do barco a Portugal acusam o governo de violar o direito internacional e prometem entrar com queixa nas instâncias internacionais. "Definitivamente vamos entrar com uma ação contra o Estado português", disse a holandesa Rebecca Gomperts, da Women On Waves (Mulheres sobre Ondas), organização holandesa responsável pelo barco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.