Posicionamento de força multinacional é questão de dias, diz Livni

O posicionamento da força multinacionalno sul do Líbano ocorrerá em questão de dias e não meses, disse aministra de Exteriores israelense, Tzipi Livni. "Os europeus falam em termos de dias e não meses", disse Livnineste domingo na reunião semanal do conselho de ministros em relação àaplicação da resolução 1701 da ONU que prevê o posicionamento detropas de interposição internacionais na fronteira entre Israel eLíbano. Segundo Livni, que retornou recentemente de uma viagem pelaEuropa, os preparativos para a aplicação da resolução são maissérios agora. A ministra afirmou que a Itália prometeu 3 mil soldados; aFrança, 2 mil; Espanha, cerca de mil; Polônia, entre 500 e 800;Bélgica, 394; Finlândia, entre 200 e 250; e Alemanha, Holanda eGrécia enviarão forças navais. Israel mantém a mensagem de que qualquer atraso no posicionamentoda força pode levar a uma deterioração da situação na região e queenquanto isso se reserva o direito de atuar para evitar a entrada dearmamento no Líbano. Líbano e Israel foram protagonistas de um confronto de 33 diasque começou em 12 de julho após a captura de dois soldadosisraelenses por milicianos da organização xiita libanesa Hezbollah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.