Post mostra foto de americana com iraquiano na coleira

O jornal The Washington Post publicou novas fotos de soldados dos EUA torturando e humilhando iraquianos na prisão de Abu Ghraib, periferia de Bagdá. Entre elas, uma soldado posa com um iraquiano preso a uma coleira de cachorro. As fotos foram a gota d?água para que a oposição democrata pressionasse o presidente dos EUA, George Bush, a demitir o secretário de Defesa, Donald Rumsfeld. Bush o manteve no cargo, mas pediu desculpas pelos "abusos" cometidos no Iraque.As fotos publicadas pelo Post não têm data e foram feitas em câmeras digitais de soldados que, segundo o jornal, desejavam guardá-las como "recordação". Numa das mais emblemáticas, a soldado Lynndie England, de 21 anos, aparece num dos corredores da cadeia segurando numa das mãos uma guia que, em sua extremidade, prende um prisioneiro iraquiano como se fosse um cachorro.Em outras, os prisioneiros aparecem nus, amarrados com cordas. Algumas mostram iraquianos seminus, mas travestidos de mulher. O jornal também garante a existência de fotografias onde militares americanos aparecem, na mesma cadeia, sorindo, com os pés sobre cadáveres de iraquianos.Dizendo-se "chocada" com as fotos, Terrie England, mãe da soldado Lynndie, afirmou ter recebido há alguns meses um telefonema da filha. Nele, Lynndie se justifica: "Mamãe, eu estava no lugar errado, no momento errado". De acordo com sua mãe, a soldada já retornou aos EUA sem que tenha sido processada pelas Forças Armadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.