Potências vão retomar conversas nucleares com Irã

Os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) - EUA, França, China, Rússia e Reino Unido - mais a Alemanha, que buscam que o Irã interrompa seu programa de enriquecimento de urânio, informaram nesta terça-feira que aceitaram uma oferta do país para retomar as conversas com Teerã sobre o tema nuclear.

AE, Agência Estado

06 de março de 2012 | 12h13

Respondendo a uma carta de fevereiro do negociador nuclear iraniano Saeed Jalili, na qual ele propôs novas discussões, a chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, clamou por diálogo para haver "progresso real".

O anúncio dela ocorre após a agência de notícias semioficial Isna reportar que o Irã disse que forneceria acesso aos inspetores da ONU ao complexo militar onde a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) suspeita que trabalho atômicos secretos estejam sendo realizados.

A UE espera que o Irã "a partir de agora entre em um processo sustentável de diálogo construtivo, o qual vai levar a um progresso real na resolução das preocupações da comunidade internacional sobre o programa nuclear do Irã", disse Ashton, em comunicado. O local e a data das discussões ainda não foram determinados. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãprograma nuclearONUconversas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.