Poucas esperanças para americanos presos em mina de carvão

Equipes de resgate conseguiram abrir um buraco no paredão que isola 13 mineradores no fundo de uma mina de carvão nos EUA, nas um executivo da empresa responsável disse que testes da qualidade do ar no interior do local são "muito desanimadores". Os níveis de monóxido de carbono estão em 1.300 partes por milhão (ppm), acima do nível máximo de segurança, que é de 400 ppm, disse Ben Hatfield, principal executivo da corporação International Coal Group.Mas Hatfield disse que ainda há esperança. "Eles podem estar em outra parte, ou podem estar protegidos em alguma parte", disse ele a jornalistas. O resultado do teste foi anunciado depois da abertura do buraco. As equipes de resgate também colocaram uma câmera na abertura de cerca de 20 centímetros.Depois do teste do ar, alguns parentes de mineradores recolheram-se a uma igreja próxima. Nick Helms, cujo pai, Terry, está entre os mineiros presos, considerou o resultado da análise "devastador".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.