Pouso forçado após queda súbita de pressão deixa 13 passageiros feridos

Despressurização da cabine fez piloto arriscar pouso de emergência.

BBC Brasil, BBC

06 de abril de 2012 | 06h24

Três pessoas foram levadas para exames em um hospital depois que um voo da Ryanair fez um pouso forçado, após alerta de despressurização da cabine.

O avião, com 134 passageiros a bordo, partiu de Bergamo, Itália na quarta-feira e deveria aterrissar no aeroporto de East Midlands, em Leicestershire, Inglaterra, mas acabou sendo desviado para o aeroporto de Frankfurt, na Alemanha. Autoridades alemãs informaram que outras 10 pessoas apresentaram ferimentos leves.

Uma das passageiras Jacqueline Frater, afirmou que muitos ficaram assustados durante o incidente.

"Você podia ver os olhos arregalados. As pessoas estavam em pânico, mas não gritaram ou choraram", ela disse. "E era possível ouvir o capitão dizendo: 'Mayday, mayday' ('emergência, emergência'). repetidamente enquanto a aeronave perdia altitude rapidamente. Pensei que minha hora tinha chegado".

'Chorando de dor'

A companhia Ryanair afirmou que o capitão identificou o alerta de despressurização e desceu de 31.000 pés (cerca de 10.300 metros) para 10.000 pés, como recomendado.

Melvin Frater afirmou: "Não sei por quanto tempo estávamos caindo, mas posso dizer que foi rápido por causa da pressão em nossos ouvidos. Aí as crianças começaram a chorar de dor".

O avião aterrissou ao meio-dia (hora local) e os passageiros foram levados para Inglaterra em outro voo.

Recentemente foi anunciado que um Boeing 737-800 da Ryanair sofreu descompressão no dia 6 de fevereiro quando voava de Bergamo para Charleroi, na Bélgica.

Em um comunicado, a Ryanair se desculpou pelo incidente de quarta-feira.

O avião foi examinado e a autoridade alemã que investiga acidentes com aviões informou que pode levar até um ano para descobrir as causas do incidente.

Um porta-voz da entidade afirmou que três pessoas deram entrada em um hospital para exames mas não apresentaram nada sério. Dez pessoas que tiveram ferimentos mais leves não precisaram ser levadas ao hospital. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
also

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.