Povo iraquiano e líderes mundiais comemoram captura

A captura de Saddam Hussein foi motivo de festa na capital iraquiana e de declarações de vários líderes mundiais. Em Bagdá, foram feitos muitos disparos para o ar, rádios tocaram músicas festivas, motoristas buzinaram enquanto pedestres e passageiros em ônibus gritavam ?Eles pegaram Saddam! Eles pegaram Saddam!?. O presidente francês Jacques Chirac disse que estava feliz pela prisão do ex-ditador iraquiano. Segundo sua porta-voz, Chirac disse que ?é um grande evento que deve contribuir fortemente para a democracia e estabilidade no Iraque e permitir que os iraquianos governem seu destino em um país soberano?. O chanceler alemão Gerhard Schroeder, que se opôs à guerra, congratulou Bush e Blair pela captura de Saddam. ?Com muita felicidade eu soube da prisão de Saddam Hussein. Ele causou tristeza indizível a seu próprio povo e a toda a região. Espero que esta prisão dê apoio aos esforços da comunidade internacional para reconstruir e estabilizar o Iraque?, disse o chanceler em uma carta a George W. Bush e Tony Blair. O governo do primeiro-ministro espanhol Jose Maria Aznar, que foi totalmente a favor da guerra, também comemorou a notícia. ?É um grande dia para a humanidade. A sombra horrível do ditador sangrento vai desaparecer?, disse a porta-voz de Aznar Ana Palacio. Além deles e do premier britânico Tony Blair, que foi o primeiro a divulgar nota oficial comemorando a captura de Saddam, manifestaram-se os governos da Polônia, Austrália, Japão e Afeganistão.» veja a galeria de imagens

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.