Powell apresenta exigências ao governo da Síria

O secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, apresentou ao presidente da Síria, Bashar Assad, as mudanças de política que os Estados Unidos vêem como necessárias para que o governo sírio sobreviva como vizinho de um Iraque administrado por amigos de Washington. Powell e Assad se reuniram por três horas em Damasco, capital da Síria, e o secretário partiu em seguida para Beirute, no Líbano.A Síria se opôs à guerra no Iraque, e foi acusada pelos EUA de abrigar altos funcionários do governo de Saddam Hussein. A Síria também faz fronteira com Israel, e mantém uma força de milhares de homens no Líbano, que for sua vez faz fronteira com os dois países.Em Beirute, Powell disse que ele e Assad haviam discutido todas as ?questões salientes? que vêm atrapalhando as relações entre Estados Unidos e Síria. Isso incluiria uma ?conversa franca? sobre armas de destruição em massa; o apoio da Síria ao grupo terrorista palestino Hezbollah; e o fechamento da fronteira com o Iraque para tecnologia, combatentes e autoridades iraquianas procuradas.O secretário afirmou que os EUA não pretendem intimidar a Síria com uma ação militar. ?Estou aqui para levar adiante a diplomacia e os esforços políticos que ambos os lados podem fazer?, disse ele. ?Portanto, a questão de hostilidades não está na mesa?.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.