Powell diz que ataques podem ser reduzidos no Ramadã

O secretário de Estado norte-americano, Colin Powell, disse que os EUA podem considerar reduzir a intensidade da campanha militar no Afeganistão durante o mês sagrado muçulmano do Ramadã, mas que deverão "manter a pressão" e que a guerra não será suspensa. "Não seria inteligente ser insensível ao fato de que este é um período religioso importante", disse Powell. Ao mesmo tempo, os aviões de guerra continuarão "mantendo pressão durante o inverno", acrescentou.Sem oferecer detalhes, Powell disse que "os aviões militares levarão isso em conta (Ramadã), mas não podemos interromper nossa campanha por causa disso". Powell rejeitou o crescente coro de críticos que dizem que preocupações entre aliados, especialmente entre as nações islâmicas, estão limitando os EUA de agirem mais agressivamente. "Nada nesta coalizão é restritiva", disse. "O presidente pode fazer tudo o que deseja". As dificuldades, argumentou, são geográficas.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.