Powell elogia Lula ao falar da política externa de Bush

Ao detalhar as prioridades de política externa do segundo mandato da administração de George W. Bush, o secretário de Estado americano, Colin Powell, elogiou as políticas econômica e fiscal do Brasil. Assinalando que os EUA seguirão com sua "agressiva política externa" e não hesitarão em agir unilateralmente, Powell afirmou que a prioridade continua sendo a estabilização do Iraque e a guerra ao terror. A perspectiva de uma mudança na liderança palestina, devido à doença de Yasser Arafat, pode ser uma oportunidade para levar à frente o processo de paz no Oriente Médio, avaliou ele em entrevista ao jornal The Financial Times. No México, para participar de uma conferência anual americano-mexicana, Powell admitiu que está havendo uma guinada à esquerda na América Latina, mas ele não está "muito perturbado com isso. Quero trabalhar com quem quer que o povo eleja nesses países". Powell destacou que, na América Latina "as pessoas ainda estão em busca de um tipo de progresso que esperam, mas ainda não viram". Como exemplo da tendência à esquerda, ele citou a eleição no Brasil do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas Lula "atua com responsabilidade e agora exibe um sustentável e sólido crescimento".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.