Powell exibe fita com conversa de oficiais do Iraque sobre armas

O secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, iniciou sua apresentação para tentar convencer o Conselho de Segurança (CS) da ONU da necessidade de uma ação militar contra Saddam Hussein mostrando uma gravação de ligações telefônicas interceptadas nas quais, segundo disse, militares iraquianos planejam formas de enganar os inspetores de armas enviados pelas Nações Unidas ao Iraque.Powell acusou o regime iraquiano de ocultar provas e de não se esforçar no desarmamento.Segundo Powell, a fita mostra que ?os militares e governantes (iraquianos) se esforçam para esconder - em vez de destruir - suas armas de destruição em massa?. Ao abrir seu pronunciamento, o secretário disse que há 12 anos o Iraque se esquiva de seus compromissos de desarmamento.Citando fontes de inteligência, Powell disse que os EUA sabem que os iraquianos estão espalhando foguetes carregados com armas biológicas pelo oeste do país. O secretário de Estado afirma que as ações iraquianas são parte de uma ?política de evasão e mentira? que o Iraque vem praticando há anos. Ele disse ao CS que a conversa interceptada se deu entre um general e um coronel da Guarda Republicana de Saddam Hussein.As vozes na fita discutiam um veículo modificado que um deles possuía, e que havia sido fabricado por uma empresa iraquiana que, segundo Powell, é um fabricante de armas.?Temos este veículo modificado?, disse um dos militares, enquanto ambos discutiam a visita dos inspetores da ONU. ?Estou preocupado porque todos vocês têm algo sobrando?, diz a segunda voz. ?Nós removemos tudo. Não temos nada sobrando?, responde o outro.Powell também mostrou fotos de satélite para tentar convencer o Conselho de que o Iraque continua a desafiar as exigências de desarmamento. Ele disse que as fotos mostravam 15 casamatas de munição, e que quatro delas continham armas químicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.