Powell pede saída de Arafat; Annan cobra esforço pela paz

O secretário de estado dos EUA, Colin Powell, disse que os países que buscam a paz no Oriente Médio continuarão a ser ?frustrados?, a menos que os palestinos encontrem um líder capaz de reprimir grupos como o Hamas, numa crítica ao presidente palestino Yasser Arafat. Powell falou após uma reunião do Quarteto (EUA, União Européia, Rússia e ONU), grupo que propôs o mais recente plano de paz, atualmente estagnado.O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, disse que ?todas as partes têm de fazer mais?. Ele condenou a violência e pediu que os palestinos tomem ?passos imediatos e decisivos? contra os grupos militantes. A União Européia e a Rússia apoiaram essa posição e disseram que as forças de segurança palestinas devem ser consolidadas ?sob claro controle de um primeiro-ministro forte e de um ministro do Interior, e devem ser a única autoridade armada na Cisjordância e Gaza?. Powell rejeitou a proposta francesa de uma conferência de paz internacional. ?Não vejo propósito em tal conferência? já que não existe uma liderança palestina comprometida em acabar com o terrorismo, disse o secretário americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.