Powell quer apoio para tratar da crise nuclear norte-coreana

O secretário de Estado norte-americano, Colin Powell, disse nesta quarta-feira, em Phnom Penh, no Camboja, que os países da Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean) devem aumentar as pressões sobre a Coréia do Norte para resolver o impasse nuclear.?É importante pressionar os norte-coreanos para iniciaram conversações multilaterais sobre seu programa nuclear?. Para Powell, a crise nuclear na Coréia do Norte é a maior preocupação do governo dos Estados Unidos. Nesta quarta-feira, a Coréia do Norte afirmou ter um programa de armas nucleares e que não desistirá dele sem negociar diretamente com os Estados Unidos. O governo do presidente George W. Bush só aceita uma negociação multilateral após o desarmamento da Coréia do Norte, que concorda negociar apenas com os EUA. Mianmá - Powell também pediu aos membros da Asean ajuda para a libertação da líder pró-democracia Aung San Suu Kyi, presa desde 30 de maio, após confrontos entre membros de seu partido oposicionista e simpatizantes do governo de Mianmá. ?Não se trata de interferir nos assuntos internos de Mianmá, mas mostrar que seus vizinhos e a comunidade internacional estão preocupados?, ressaltou Powell diante dos ministros das Relações Exteriores dos dez países da Asean.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.