Powell reúne-se com autores da Iniciativa de Genebra

O secretário de Estado Colin Powell se reuniu com os arquitetos de um plano de paz extraoficial para o Oriente Médio, ignorando objeções feitas por Israel, que teme que a chamada Iniciativa de Genebra ganhe legitimidade na comunidade internacional. O ex-ministro da Justiça de Israel, Yossi Beilin, e o membro do comitê executivo da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), Yasser Abed Rabbo, descreveram seu plano como um complemento, e não uma alternativa, ao ?mapa da paz? que vem sendo patrocinado por Washington. Os dois articuladores da Iniciativa disseram que os contatos com o governo Bush continuarão.?Esta é a única solução possível?, disse Rabbo, referindo-se ao plano, negociado em Genebra com o patrocínio do governo suíço e de líderes mundiais. ?A solução aqui satisfaz as aspirações básicas dos povos de ambos os lados?, disse, em entrevista do lado de fora do Departamento de Estado. A Iniciativa de Genebra propõe fronteiras entre Israel e o futuro Estado palestino muito próximas às que existiam antes da guerra de 1967, dando aos palestinos, além dos territórios ocupados, parte de Jerusalém. Em contrapartida, impõe severas limitações ao chamado ?direito de retorno? dos palestinos que fugiram ou foram expulsos da região durante a criação de Israel, em 1948 e 1949.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.