Powell tentará provar que Iraque esconde armas

O secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, apresentará amanhã ao Conselho de Segurança da ONU amplo material comprovando, segundo o governo americano, que o regime iraquiano esconde armas de destruição em massa. Segundo assessores de Powell, ele planeja levar à reunião fotografias de laboratórios móveis de armas biológicas e, ?provavelmente?, transcrições de conversas de funcionários iraquianos.O presidente do Comitê das Forças Armadas no Senado, Duncan Hunter, disse esperar evidências mostrando detalhes de transferência de tecnologia de outros países e remanejamento de sistemas de armamentos dentro do território do Iraque. Pela manhã, líderes do Congresso serão informados sobre os pontos principais do relato de Powell. No entanto, o governo americano procurou nos últimos dias minimizar o impacto do relatório do secretário de Estado, deixando claro que ele não levará ao CS "a arma do crime" - ou seja, uma prova concreta de que o país produz armas de extermínio."Embora não vá haver nenhuma arma fumegante, nós vamos apresentar evidências sobre o programa de armas que o Iraque vem se esforçando para esconder", comentou Powell na segunda-feira, em artigo no diário The Wall Street Journal.Powell será o primeiro a falar na reunião. O Conselho iria decidir ainda hoje, numa sessão a portas fechadas, se aceita o pedido do embaixador do Iraque (país que não integra esse órgão), Mohammed al-Douri, de fazer um pronunciamento após a exposição do secretário americano. O CS tem 15 membros, dos quais cinco têm poder de veto (França, EUA, Rússia, China e Grã-Bretanha). Os demais são rotativos.O vice-presidente iraquiano, Taha Yassin Ramadan, disse hoje que as alegações dos EUA são "um mero show". "Se eles têm alguma coisa nova, por que não a apresentaram até agora?", indagou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.