Prazo para saída dos EUA do Afeganistão incentiva Taleban

Comandante diz que fuzileiros americanos devem continuar no país após julho de 2011

BBC Brasil, BBC

24 de agosto de 2010 | 19h24

 

 

O comandante dos fuzileiros navais dos Estados Unidos no Afeganistão disse que o fato de o governo americano ter estabelecido um prazo para a retirada de seus soldados do país asiático, em julho de 2011, é um incentivo para os insurgentes do Taleban.

Veja também:

Militares matam 40 membros do Taleban em Cabul

Biden diz que é cedo para falar em fracasso dos EUA no Afeganistão

"Interceptamos comunicações (do Taleban) que diziam 'ei, nós temos que segurar apenas por algum tempo'", disse o general James Conway.

Conway afirmou acreditar os fuzileiros continuarão a operar no sul do Afeganistão, a área mais violenta do país, mesmo após a data estabelecida para a retirada americana.

"Embora eu acredite que algumas unidades americanas no Afeganistão vão passar o controle da segurança para tropas afegãs em 2011, não creio que serão os fuzileiros", disse Conway.

"As adjacências de Helmand e Candahar (províncias do sul afegão) são o berço do Taleban. Acredito realmente que demorará alguns anos antes que este tipo de transferência seja possível."

Permanência

O general afirmou também que a eventual permanência dos soldados americanos na área, mesmo com o anúncio do governo, pode ser um duro golpe na insurgência.

"Se os insurgentes acreditarem que nós vamos embora no meio do próximo ano e, durante o segundo semestre, continuarmos a bombardeá-los como temos feito, o que dirá o inimigo?", pergunta.

"O que eles (os insurgentes) dirão a seus homens, que vão manter suas lideranças fora do país porque é muito perigoso lá?"

Conway disse reconhecer que "nosso país está cada vez mais cansado da guerra, mas lembro que a última parte dos 30 mil soldados chegou apenas este mês", disse ele.

O general se referiu ao reforço nas tropas no Afeganistão, anunciado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em 2009.

Nesta semana, o general americano David Petraeus, comandante da força militar internacional liderada pela Otan no Afeganistão, disse que, se achar que a data para a retirada das tropas americanas do país é muito arriscada, avisará Obama.

Petraeus disse considerar a data o início da transferência de poder para forças afegãs.  

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.