Daniel Acker/NYT
Daniel Acker/NYT

Pré-candidato republicano se confunde sobre Líbia

Declarações somam-se a outros depoimentos controvertidos de Cain

WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2011 | 03h01

WASHINGTON - O pré-candidato republicano à presidência dos EUA Herman Cain complicou-se com uma pergunta sobre a política do presidente americano, Barack Obama, na Líbia, durante uma entrevista.

Cain respondia a perguntas dos editores e repórteres do jornal Milwaukee Journal Sentinel quando surgiu o tema do conflito na Líbia, que terminou com a morte do ditador Muamar Kadafi em outubro. "Ok, Líbia", repetiu. "O presidente Obama apoiou o levante, certo?", perguntou o pré-candidato.

"Obama fez uma chamada para destituir Kadafi... Só quero me assegurar de que estamos falando da mesma coisa antes de dizer 'sim, estou de acordo' ou 'não, não estou de acordo'", continuou Cain. Ele começou a dizer, então, que não estava de acordo com Obama por uma série de razões que não esclareceu. Após uma pausa, Cain garantiu que teria administrado a crise melhor que Obama.

As declarações somam-se a outros depoimentos controvertidos de Cain que, recentemente, sugeriu que todos os muçulmanos nos EUA são extremistas. O pré-candidato também é acusado de assédio sexual por quatro mulheres e nega as acusações . / EFE e NYT

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaHerman Cain

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.