REUTERS/Jim Bourg
REUTERS/Jim Bourg

Pré-candidatos democratas querem acesso ao relatório completo de Mueller

Maior parte dos 15 políticos que pretendem disputar as primárias dos partidos mostrou-se insatisfeita com o resumo de quatro páginas divulgado pelo procurador-geral William Barr

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de março de 2019 | 16h56

WASHINGTON - Depois da divulgação de um resumo da investigação do procurador especial Robert Mueller sobre a campanha de Donald Trump, vários pré-candidatos democratas à Casa Branca pediram a divulgação da íntegra da investigação e

Julian Castro, um dos 15 democratas que já oficializaram sua disputa nas primárias do partido pela indicação para a eleição de 2020, afirmou que o Congresso deve ter autorização para ver o relatório completo. Ele afirmou que Barr era muito próximo ao governo Trump para aceitar que seu resumo seja o único registro público do trabalho de Mueller.

"Um procurador-geral indicado politicamente não deveria decidir o quanto do relatório do procurador especial o Congresso pode ler", tuitou Castro minutos depois da divulgação do texto. "O relatório completo deveria ser divulgado e Robert Mueller deveria ser ouvido sobre suas conclusões."

A maior parte dos outros pré-candidatos adotou argumentos semelhantes: como Barr foi nomeado por Trump, a carta não pode ser considerada uma fonte segura de informação.

"O público americano merece acesso ao relatório completo e às descobertas da investigação de Mueller imediatamente - não apenas o resumo de um funcionário do governo Trump", escreveu também na rede social o senador democrata Cory Booker.

A senadora Kirsten Gillibrand, que lançou oficialmente sua pré-campanha no domingo, tuitou que o relatório completo deveria ser divulgado "e não apenas uma carta de alguém indicado por Trump para protegê-lo".

Outros candidatos afirmaram que divulgar o relatório completo de Mueller daria transparência ao processo.

A senadora pela Califórnia Kamala Harris, que fazia campanha em Atlanta no domingo, afirmou a seus apoiadores sobre a carta de Barr: "O povo americano merece transparência e responsabilização", completando que Barr "deve ser convocado para depor no Congresso ao invés de apenas enviar um memorando de quatro páginas, como aconteceu".

Já a senadora Amy Klobuchar postou um vídeo no Twitter na frente do edifício Robert F. Kennedy no Departamento de Justiça afirmando que a única forma de ter Justiça é com divulgação ao público da íntegra da investigação.

John Hickenlooper, ex-governador do Colorado, pediu que o texto completo da investigação seja publicado, mas evitou fazer pré-julgamentos. "Há muitas questões que ainda não foram respondidas porque o que Mueller pode investigar não era tão abrangente quanto algumas pessoas gostariam", disse em um discurso em Newmarket, New Hampshire.

"Sobre o relatório, acho que o povo americano quer ver o que há nele", completou.

A senadora Elizabeth Warren lembrou que o Congresso votou unanimemente no começo deste mês para pedir que o Departamento de Justiça divulgue o relatório. "Não um 'sumário' do procurador-geral escolhido a dedo por Trump. Façam o relatório completo público imediatamente", escreveu.

O senador Bernie Sanders, que também disputará as primárias em 2020 não moderou suas palavras: "Quero o maldito relatório completo." / NYT

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.