Pré-candidatos republicanos fazem 2º debate nos EUA

Principais temas abordados pelos oito concorrentes voltaram a ser o desemprego e a imigração

Agência Estado

13 Setembro 2011 | 01h38

Da esquerda para a direita: Jon Huntsman,  Herman Cain, Michele Bachmann, Mitt Romney, Rick Perry, Ron Paul, Newt Gingrich, e Rick Santorum

 

 

TAMPA - Os oito pré-candidatos republicanos às eleições presidenciais de 2012 dos EUA fizeram ontem, na Flórida, o segundo debate em menos de uma semana. O evento foi patrocinado pelo "Tea Party" e teve a moderação da rede de TV "CNN". Novamente, a necessidade da geração de empregos e a questão da imigração deram a tônica ao evento. Dois dos favoritos do partido, o governador do Texas, Rick Perry, e o ex-governador de Massachusetts, Mitt Romney, monopolizaram as atenções, centrando fogo também na questão da seguridade social.

"Este é um sistema quebrado", cuja maior parte do que arrecada vai para o pagamento das aposentadorias de cidadãos americanos. "É hora de termos uma conversa séria" sobre a reforma deste direito, disse Perry. Já Romney argumentou que "o termo ''esquema Ponzi'' (usado por Perry), sinônimo de negócio fraudulento, é inconcebível". Ele ressaltou que a visão de seu oponente sobre o Seguro Social assusta os aposentados. Romney acrescentou que as declarações de Perry, para quem o Seguro Social americano está "falido" e é "inconstitucional", é algo fora de questão.

"Este esquema é chamado de ''Ponzi'' bem antes de mim", rebateu Perry, lembrando que, na verdade, até agora ninguém teve a coragem de dizer que o "sistema da seguridade social dos EUA está ultrapassado e que necessita de mudanças".

O debate ocorreu no Estado da Flórida que, segundo especialistas, poderá ter papel decisivo nas próximas eleições em virtude de seu grande número de eleitores idosos

Pesquisa feita na segunda-feira pela rede "CNN" e pela "ORC International" mostrou Perry com larga vantagem sobre Romney, com 30% dos americanos entrevistados que disseram apoiá-lo como candidato republicano para as próximas eleições, contra 18% de seu oponente. Questionados sobre qual candidato teria maior condição de derrotar o democrata Barack Obama no pleito do ano que vem, 42% dos entrevistados disseram que seria Perry, contra 26% que indicaram Romney.

 

As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EUA Flórida debate republicanos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.