Prédio residencial desaba e mata pelo menos 11 no Egito

Um prédio de apartamentos desmoronou na cidade de Alexandria, na costa norte do Egito durante a noite, matando pelo menos 11 pessoas, informou a mídia estatal egípcia. Fontes de segurança disseram que mais duas pessoas estavam desaparecidas e podem ter morrido no incidente. Os mortos incluem uma mulher que foi achada agarrada ao seu bebê, informou a agência de notícias Mena. Pelo menos outros seis ficaram feridos, e equipes de resgate estavam vasculhando as ruínas do prédio de cinco andares em busca de mais vítimas, disse a Mena. Samih Nazmi, um comerciante de 28 anos que morava no andar térreo com seus pais, disse que o prédio fez um som parecido com o de uma explosão de um cilindro de gás quando desmoronou. "Por sorte o andar térreo ficou quase intacto. Meus pais e eu saímos por um buraco na casa ao lado", disse Nazmi à Reuters no local do desmoronamento. O prédio, no centro da cidade mediterrânea, foi construído em 1955 e o proprietário acrescentou um quinto andar em 1997, violando as normas de construção, uma prática comum no Egito, disseram fontes policiais e residentes. Trinta e seis pessoas em seis lares moravam no prédio, mas algumas delas não estavam em casa na hora do incidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.