Prédios mais altos do mundo são finalistas no WTC

Dois projetos, apresentando estruturas que, se construídas, seriam as mais altas do mundo, foram escolhidas como finalistas na seleção de planos para reconstruir o World Trade Center. Uma das propostas evoca o WTC original, com torres gêmeas de metal entrelaçado, enquanto a outra preserva as fundações dos arranha-céus originais. A escolha dos projetos foi anunciada hoje por representantes da Corporação de Desenvolvimento da Baixa Manhattan (LMDC, na sigla em inglês), a agência encarregada do reaproveitamento da área, e pela Autoridade Portuária de New Jersey e Nova York, proprietária do WTC. ?Esses são os projetos que melhor satisfazem os critérios rigorosos apresentados?, disse Roland Betts, chefe do comitê de planejamento da LMDC.Ambos os projetos finalistas - um de autoria da equipe de arquitetos conhecida como THINK e a outra, do arquiteto baseado em Berlim Daniel Libeskind - propõem estruturas mais altas que a construção mais alta do mundo, as Torres Gêmeas Petronas, na Malásia, com 444,9 metros.As Torres Gêmeas originais de Nova York tinham 405 metros.A equipe THINK, chefiada pelos arquitetos Rafael Vinoly e Frederic Schwartz, de Nova York, propuseram o World Cultural Center, cujas torres de metal treliçado de 499,5 metros foram chamadas de ?Torres Eiffel do século 21?.Libeskind, que projetou o Museu Judaico de Berlim, propôs prédios com formas geométricas bem definidas, arranjados ao redor das fundações das torres caídas e cobertos por uma espiral de 532,8 metros.Embora ambos os finalistas tenham projetado estruturas altíssimas, nenhum prevê que todo o espaço, até o alto, seja preenchido por escritórios.Cada modelo inclui uma visão de onde o memorial às vítimas poderia ser erigido. Um projeto específico para o memorial deve ser escolhido ainda neste ano, numa concorrência à parte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.