Prefeito de Buenos Aires destituído recorrerá à Justiça

O prefeito de Buenos Aires, Aníbal Ibarra, afirmou, um dia após ter sido destituído do cargo, que irá recorrer à Justiça. Na porta de sua casa, cercado por vizinhos e jornalistas, ele negou qualquer especulação sobre uma futura candidatura nas eleições de 2007. Um dos advogados de Ibarra, César Strassera, declarou já ter ratificado o processo na Justiça. Segundo ele, o pedido de recurso foi necessário devido a controvérsias na decisão, determinada por uma votação entre uma comissão de vereadores, que resultou em 10 a 4 e uma abstenção. Na terça-feira, a Assembléia Legislativa de Buenos Aires não entrou em um acordo sobre a licença de Ibarra para ocupar cargos públicos. A acusação almejava que ela fosse cassada por 10 anos. Ibarra confirmou que pretende ter um encontro com o sucessor de seu cargo, Jorge Telerman, e que nos próximos dias realizará um informe sobre os resultados de sua gestão, segundo afirmou o jornal argentino El Dia. Impeachment O prefeito de Buenos Aires, Aníbal Ibarra, foi destituído do cargo nesta terça-feira em conseqüência de um incêndio em uma casa noturna que matou 194 pessoas em 2004. O julgamento político se arrastou por três meses. Ele foi acusado de mau desempenho de suas funções por corrupção nas investigações.

Agencia Estado,

08 Março 2006 | 17h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.