Reprodução / Facebook
Reprodução / Facebook

Prefeito de cidade do Texas divulga carta aos cidadãos e anuncia que é transexual

Jess Herbst disse que passará a viver sua vida como uma mulher e cumprirá seus deveres com a região de New Hope ‘como tal’

O Estado de S.Paulo

03 Fevereiro 2017 | 12h32

O prefeito de uma pequena cidade no Texas divulgou uma carta aberta aos cidadãos como um dos primeiros funcionários públicos a se declarar abertamente transexual no Estado. Segundo o jornal The Washington Post, Jess Herbst, conhecido anteriormente em New Hope como Jeff Herbst, disse que agora viverá sua vida como uma mulher e “cumprirá seus deveres com a cidade como tal”.

“Como prefeito, preciso dizer a vocês uma coisa que tem estado comigo desde minhas primeiras memórias”, escreveu ela. “Sou uma transexual.”

Na carta aberta, Jess explicou aos moradores de New Hope:

“Eu sei que as pessoas transexuais estão surgindo em nossa sociedade, e temos feito grandes avanços nos últimos anos. (Graças a) personalidades como a medalhista olímpica Caitlyn Jenner, a atriz Laverne Cox do seriado ‘Orange Is The New Black’, e programas populares como ‘Transparent’, a sociedade finalmente tem a chance de ver e aprender sobre como somos. Trata-se de identidade de gênero e não de preferência sexual, o que se aplica a mim. Amo minha mulher e ela me ama; não temos intenção de mudar. Minhas filhas têm me apoiado muito e estão orgulhosas de dizer às pessoas que o pai delas é transexual.”

Ela afirmou que sabe que levará um tempo até as pessoas se acostumarem com a mudança. “Eu uso o nome Jess, uma derivação simples de Jeff”, indicou.

A prefeita de 58 anos disse na quarta-feira que poucas pessoas a viram como Jess Herbst, o que a motivou a escrever a carta há cerca de duas semanas. “Estou feliz de poder ser eu mesma”, anunciou. Ela também destacou que quer representar os transexuais para mostrar que são “como qualquer outra pessoa”.

Jess explicou que cresceu como uma garota transexual antes mesmo de entender o assunto. “Pensava que eu era a única pessoa no mundo assim”, disse ao Washington Post. Em seu blog (www.jessherbst.com) ela explica como foi forçada a reprimir seus sentimentos e seguir em frente.

Mais conteúdo sobre:
Estados Unidos Texas Transexualismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.