Prefeito de La Paz decreta estado de alerta devido às chuvas

O prefeito de La Paz, Juan del Granado, decretou estado de alerta amarelo no município diante do perigo ocasionado pelas chuvas, que já provocaram a morte de uma mulher idosa na quarta-feira. As chuvas dos últimos dias ultrapassaram o volume de anos anteriores. As águas derrubaram uma casa, soterrando uma moradora, e provocaram problemas na rede de esgotos, além de inundações em vários bairros da cidade. Del Granado disse que o alerta amarelo permite mobilizar todos os recursos de prevenção para evitar uma tragédia como a de fevereiro do ano passado, quando uma enchente arrasou o centro da capital boliviana, deixando 69 mortos, centenas de feridos e milhares de desabrigados. O prefeito acusou de "negligente" a empresa Aguas de Illimani, administrada pela companhia francesa Eaux Lyonnaise, encarregada do fornecimento, por descuidar-se da limpeza da rede, cujo entupimento provocou o desastre. "Vamos promover ações legais e administrativas porque estamos diante de um caso de negliência", disse. Ele também lamentou os "maus hábitos" dos habitantes de La Paz, edificada sobre encostas de montanhas.

Agencia Estado,

05 Dezembro 2002 | 14h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.