Prefeito de Maracaibo será julgado em Caracas

O julgamento do mais importante líder da oposição na Venezuela, o prefeito de Maracaibo, Manuel Rosales, será feito na capital do país, Caracas, e não na cidade que ele governa - a segunda maior da Venezuela. O anúncio foi feito pela Suprema Corte da Venezuela, que afirmou ter tomado a decisão para "resguardar a segurança" de todos. A corte disse ontem que concordou com um pedido da promotoria para mover o processo de Maracaibo a Caracas para "garantir a segurança de todas as partes envolvidas" e porque é um caso que provocou um escândalo público.

AE-AP, Agencia Estado

24 de março de 2009 | 17h47

Manuel Rosales, que desde as eleições presidenciais é o maior opositor ao presidente Hugo Chávez, foi acusado de enriquecimento ilícito. Ele afirma que é inocente e acusa os promotores de praticarem "um linchamento político ordenado por Chávez". O presidente disse no ano passado que faria de Manuel Rosales um preso, embora agora negue que tenha influência sobre o processo atual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.