Prefeito de NY anuncia 100 casos suspeitos de gripe

O prefeito da cidade de Nova York, Michael Bloomberg, afirmou que mais de cem estudantes de uma escola paroquial no bairro de Queens contraíram uma doença que provavelmente é a gripe suína, informou o Wall Street Journal. Segundo disse o prefeito em uma coletiva de imprensa, os estudantes ou estão se recuperando ou estão estáveis e o surto parece ter sido contido. Bloomberg afirmou que 28 casos de gripe suína foram confirmados na escola e outros 17 estão sendo examinados. Ele, porém, não deu informações sobre o restante dos casos suspeitos.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

27 de abril de 2009 | 16h17

De acordo com o prefeito de Nova York, a cidade não está planejando implementar qualquer medida de quarentena e pediu que os moradores que se sentirem mal permaneçam em casa. "Estamos dependendo do bom senso das pessoas", disse Bloomberg. Em um comunicado, o Departamento de Saúde e Higiene Mental de Nova York afirmou que o governo federal fornecerá medicamentos antivirais do Estoque Estratégico Nacional "para prevenir uma deficiência (de remédios) em Nova York", no caso de necessidade. Bloomberg classificou a medida, junto com a remessa de máscaras, como precaução.

O conglomerado norte-americano 3M Co. informou que aumentou a produção de máscaras do tipo N95 em meio ao crescimento da demanda por causa do surto de gripe suína. A porta-voz da empresa, Jacqueline Berry, disse que a 3M elevou a produção em todas as regiões onde atua, incluindo EUA, América Latina, Europa e Ásia-Pacífico. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaEUANYWall Street Journal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.